4 de outubro de 2010

Tirem os filhos de Eli do poder!

Então, Elcana foi-se a Ramá, a sua casa; porém o menino ficou servindo ao SENHOR, perante o sacerdote Eli. Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial e não se importavam com o SENHOR; pois o costume daqueles sacerdotes com o povo era que, oferecendo alguém sacrifício, vinha o moço do sacerdote, estando-se cozendo a carne, com um garfo de três dentes na mão; e metia-o na caldeira, ou na panela, ou no tacho, ou na marmita, e tudo quanto o garfo tirava o sacerdote tomava para si; assim se fazia a todo o Israel que ia ali, a Siló. Também, antes de se queimar a gordura, vinha o moço do sacerdote e dizia ao homem que sacrificava: Dá essa carne para assar ao sacerdote; porque não aceitará de ti carne cozida, senão crua. Se o ofertante lhe respondia: Queime-se primeiro a gordura, e, depois, tomarás quanto quiseres, então, ele lhe dizia: Não, porém hás de ma dar agora; se não, tomá-la-ei à força. Era, pois, mui grande o pecado destes moços perante o SENHOR, porquanto eles desprezavam a oferta do SENHOR. (1 Samuel 2:11-17)
Política é um dos assuntos que menos chamam a atenção dos brasileiros. Por causa da corrupção, a política é vista como algo que, por si só, é maligna. No entanto, líderes corruptos também atuam em outras áreas: no futebol, nos sindicatos e até mesmo dentro das igrejas. Trata-se de uma praga que não respeita nenhuma área ou organização.

Mas, embora líderes corruptos atuem em áreas tão distintas como o esporte, a fé e o Estado, podemos reconhecer várias características comuns quanto ao seu método de ação. Algumas delas podem ser lidas na história dos filhos de Eli.
Deputados evangélicos de Brasília na famosa "oração da propina"

Tratando o público como se fosse privado
No Antigo Testamento, os sacrifícios de animais eram uma parte essencial do culto a Deus. Segundo a Lei de Moisés, uma parte (que incluía a gordura) deveria ser queimada no altar, pois era a porção do Senhor (Levítico 3). O sacerdote tinha o direito de comer o peito e a coxa direita (Levítico 7:31-32). O restante do animal deveria ser comido pela pessoa que fazia o sacrifício.

Qual o erro dos filhos de Eli? Eles tinham o costume de roubar do povo uma parte dos sacrifícios que não lhes pertencia. Afinal, os moços dos sacerdotes pegavam com um garfo as partes dos animais que eles desejavam...mesmo que não se tratasse do peito e da coxa direita devidos aos sacerdotes. Além disso eles também roubavam a parte de Deus. A gordura devia ser queimada...mas os filhos de Eli queriam a carne crua e ameaçavam tomá-la à força.

Esse comportamento é típico de pessoas que tratam os bens públicos e divinos como se fossem uma propriedade particular. Quando o pastor pega emprestado o dinheiro da igreja e promete pagar depois; quando um fiel pega as cadeiras da igreja para usar na festa de aniversário da filha ou o adolescente relaxado põe o pé nos bancos como se estivesse sentado no sofá de casa...ele faz o mesmo que os filhos de Eli.

A ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra ao lado da candidata do PT, Dilma Rousseff
E em todas as esferas de Governo podemos ver os filhos de Eli em ação. O genro do ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Ayres Britto usa o parentesco para negociar o possível impedimento de seu sogro no julgamento da Lei da Ficha Limpa. Depoimentos indicam que o filho da ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, nomeava amigos para trabalhar na Casa Civil. Os governadores Pedro Paulo Dias, do Amapá; Carlos Gaguim, do Tocantins e André Puccinelli, do Mato Grosso do Sul, foram acusados de participar de esquemas de corrupção que envolviam fraudes em licitações e pagamento de propina em contratos.

O desprezo pelo bem público e pelas coisas de Deus
As ações de todos estes "filhos de Eli" são graves, mas o verdadeiro problema não é o comportamento. Eles só tratam o que é dos outros como bens particulares porque possuem um coração pecaminoso. O pecado deles é desprezar o que é de Deus...e o que pertence à sociedade.

Repare no que diz 1 Samuel 2:17. O erro deles era grande, exatamente porque eles desprezavam a oferta de Deus.
Era, pois, mui grande o pecado destes moços perante o SENHOR, porquanto eles desprezavam a oferta do SENHOR. (1 Samuel 2:17)
Dito de outra forma, os filhos de Eli não consideravam a oferta de Deus como algo importante. Para eles, tratava-se de algo sem valor. E, claro, na verdade não era a oferta que eles desprezavam, mas sim o próprio Deus.

Afinal, quando nós amamos, cuidamos daquilo que pertence a outra pessoa. Basta imaginar uma refeição, por exemplo. Se vamos fazer um jantar para o amor da nossa vida, cuidamos de tudo nos mínimos detalhes, até mesmo da decoração e da música que será tocada. Agora, se a refeição é para alguém que não gostamos muito...o cuidado é muito menor.


Quando agentes públicos, lobistas e similares usam a sua influência para se apropriar do que não lhes pertence, eles mostram o quanto eles amam a Deus e ao povo. O comportamento exterior é o reflexo de um coração que não tem temor pela Lei de Deus nem consideração pelo bem-estar da sociedade. Como disse Jesus:
Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem. (Marcos 7:21-23)
A solução é por pra fora!
Mas, como resolver isso? Será que devemos apenas dizer às nossas autoridades que elas devem se arrepender? Não. Na verdade, isso é insuficiente. Vejam o que fez o sacerdote Eli quando soube do comportamento de seus filhos:
Era, porém, Eli já muito velho e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel e de como se deitavam com as mulheres que serviam à porta da tenda da congregação. E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois de todo este povo ouço constantemente falar do vosso mau procedimento. Não, filhos meus, porque não é boa fama esta que ouço; estais fazendo transgredir o povo do SENHOR. Pecando o homem contra o próximo, Deus lhe será o árbitro; pecando, porém, contra o SENHOR, quem intercederá por ele? Entretanto, não ouviram a voz de seu pai, porque o SENHOR os queria matar. (1 Samuel 2:22-25)
Hoje é muito popular a idéia de que a conversa é suficiente para resolver a todos os problemas. A disciplina é adiada ao máximo. O pai se recusa a bater no filho, cortar a mesada ou proibir alguma diversão...o presidente não demite imediatamente os ministros e posterga as demissões, que são sempre "a pedido"...e o povo, na hora de votar, teima em dar uma segunda chance a políticos corruptos ou tolerantes com a corrupção.

A eleição já aconteceu...e até agora o STF não julga a Lei da Ficha Limpa
E isso acabou de acontecer no Brasil. Vários candidatos considerados ficha suja foram eleitos e aguardam um pronunciamento do Supremo Tribunal Federal para saber se irão ou não tomar posse. Fora outros casos. Lembra do episódio dos dólares na cueca? Pois o deputado José Nobre Guimarães foi reeleito deputado federal no Ceará. A esposa do ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, foi para o segundo turno nas eleições no DF.

A complacência do brasileiro com o pecado é o alimento que mantêm os filhos de Eli no poder. Quando damos um voto de confiança a corruptos, ou a pessoas que protegem corruptos, estamos indo no mesmo caminho de Eli. E o resultado não foi bom:
Veio um homem de Deus a Eli e lhe disse: Assim diz o SENHOR: Não me manifestei, na verdade, à casa de teu pai, estando os israelitas ainda no Egito, na casa de Faraó? Eu o escolhi dentre todas as tribos de Israel para ser o meu sacerdote, para subir ao meu altar, para queimar o incenso e para trazer a estola sacerdotal perante mim; e dei à casa de teu pai todas as ofertas queimadas dos filhos de Israel. Por que pisais aos pés os meus sacrifícios e as minhas ofertas de manjares, que ordenei se me fizessem na minha morada? E, tu, por que honras a teus filhos mais do que a mim, para tu e eles vos engordardes das melhores de todas as ofertas do meu povo de Israel? Portanto, diz o SENHOR, Deus de Israel: Na verdade, dissera eu que a tua casa e a casa de teu pai andariam diante de mim perpetuamente; porém, agora, diz o SENHOR: Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam serão desmerecidos. Eis que vêm dias em que cortarei o teu braço e o braço da casa de teu pai, para que não haja mais velho nenhum em tua casa. E verás o aperto da morada de Deus, a um tempo com o bem que fará a Israel; e jamais haverá velho em tua casa. O homem, porém, da tua linhagem a quem eu não afastar do meu altar será para te consumir os olhos e para te entristecer a alma; e todos os descendentes da tua casa morrerão na flor da idade. Ser-te-á por sinal o que sobrevirá a teus dois filhos, a Hofni e Finéias: ambos morrerão no mesmo dia. Então, suscitarei para mim um sacerdote fiel, que procederá segundo o que tenho no coração e na mente; edificar-lhe-ei uma casa estável, e andará ele diante do meu ungido para sempre. Será que todo aquele que restar da tua casa virá a inclinar-se diante dele, para obter uma moeda de prata e um bocado de pão, e dirá: Rogo-te que me admitas a algum dos cargos sacerdotais, para ter um pedaço de pão, que coma. (1 Samuel 2:27-36)
O Brasil vai escolher no dia 31 o futuro presidente da República e 9 governadores. Ainda há tempo de impedir que "filhos e filhas de Eli" assumam o poder. Mais do que isso: dá para impedir que "Elis" também se tornem governantes.

Não dê uma segunda chance a quem despreza o bem público. Não dê uma segunda chance a líderes que foram frouxos quando amigos se viram envolvidos em casos de corrupção.


E faça o mesmo na igreja. Os líderes e pastores corruptos devem sim ser afastados e disciplinados. Só assim os maus aprenderão a temer a Deus e reconhecerão que precisam se arrepender.

Soli Deo Gloria!

Um comentário:

  1. Voto nulo já, pois José Serra está usando a Igreja e os evangelicos de forma falsa.

    Vejam só o que andou dizendo site que apoia José Serra contra a Marina Silva antes de domingo:

    "A verde é a maior decepção da campanha. Até agora, sua única estratégia é pairar como a santinha do pau oco por sobre as outras duas candidaturas. Só aparece em eventos religiosos, cantando hinos, recitando salmos e posando de fiscal da ética, da moral e dos bons costumes. Tem um grande futuro na carreira religiosa."

    E não podemos esquecer que o próprio José Serra acusou Marina Silva atacou a honra da Marina no debate da Globo: José Serra Acusa Marina de Receber Mensalão

    ResponderExcluir

Sua opinião sobre este post é muito importante. Para boa ordem, os comentários são moderados e somente são publicados os que forem assinados e não forem ofensivos, lembrando que discordar não é ofensa.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.